Por que investir em mais de uma startup? Pedro Carneiro, da ACE, fala sobre cenário de investimentos estratégicos

Com mais de 12 mil startups, o Brasil é um solo fértil para quem pretende investir em negócios inovadores. Mas o que é necessário para que o investimento dê retorno? Ter recursos para desenvolver uma boa ideia é suficiente para o amadurecimento do negócio? Não necessariamente: “Ter uma estratégia de investimento em startup não significa achar um bom empreendedor, colocar dinheiro nele e torcer para que dê certo. Antes de começar a investir, qualquer pessoa precisa entender e aplicar as melhores práticas”, explica Pedro Carneiro, partner da ACE Venture. 

Em palestra no Viasoft Connect 2023, Carneiro trouxe um olhar estratégico para que empresas possam investir em startups com o menor risco possível e resultados mais assertivos a longo prazo. O público conheceu a pirâmide de riscos, que aponta os investimentos mais conservadores na base e os mais arrojados no topo – as startups estão, atualmente, no topo desta pirâmide. “No entanto, observamos uma queda nestes investimentos em 2022. Após uma explosão de unicórnios no Brasil, entramos em uma fase de retração, efeito da pandemia, da inflação e deum cenário macro bastante desafiador”, pontuou o partner da Venture.

Pedro Carneiro compartilhou 3 passos para iniciar uma estratégia de investimento: conhecer o perfil investidor da empresa, explorar as possibilidades do mercado de startups e engajar as lideranças. 

Texto: Básica Comunicações

Fotos: Fábio Ortolan, Fernando de Souza e Brunno Covello


Básica