Explorando as Convergências do Futuro, Poliana Abreu, Head da SingularityU Brazil, abre a última tarde de reflexões do Summit Connect Week

Na última tarde de imersão premium do Viasoft Connect 2023, nesta sexta-feira (23),os participantes do Summit Connect Week foram instigados a refletir sobre o futuro com a palestra inspiradora de Poliana Abreu, Diretora de Conteúdo da HSM e Head da SingularityU Brazil. Com uma sólida formação em Relações Internacionais e um MBA em Gestão de Negócios, além de especializações em ESG, cultura organizacional e liderança, Poliana compartilhou insights valiosos sobre o futuro da educação para executivos.

A palestra da especialista começou com uma provocação: o que é futuro? Segundo ela, o futuro é paradoxal e será moldado pelas decisões e ferramentas utilizadas. A convergência se torna essencial nesse contexto, substituindo a lógica do “ou” pela do “e”, integrando seres humanos e máquinas. “Para construir uma sociedade que integre ambos, é preciso compreender o passado e construir novas narrativas para o futuro”, afirmou.

De acordo com Poliana, em uma época de constantes transformações, não se deve focar apenas na preservação, mas sim na regeneração. “É necessário consertar questões de gestão e negócios que ficaram pelo caminho”, completou. Além disso, a palestrante enfatizou a importância de evitar polarizações excessivas, a fim de manter a noção do contexto e trabalhar em conjunto para lidar com a complexidade e volatilidade do mundo.

“É fundamental desenvolver um pensamento a longo prazo em um mundo imediatista, buscando operar no curto prazo enquanto se planeja para o futuro da empresa e da liderança”, destacou. Além disso, a palestrante ressaltou a convergência das tecnologias como um fator-chave para impulsionar o desenvolvimento, especialmente a convergência entre IA, computação em nuvem e Web 3, que devem remodelar os negócios na sociedade “de maneira mais rápida do que imaginamos”.

Outra convergência essencial apontada por Poliana é a convergência entre as pessoas. O futuro é coletivo e requer a participação de diferentes vozes. Não basta ter ideias inteligentes, é fundamental recuar e trazer outras pessoas para a mesa, promovendo a integração e abandonando o mindset da individualidade. Além disso, a palestrante ressaltou a importância de conectar as tecnologias exponenciais à agenda de ESG (Environmental, Social and Governance). “A sustentabilidade vai além do meio ambiente, envolve também questões sociais, governança e liderança”, explicou.

A necessidade de convergência, lideranças ambidestras, compreensão das tecnologias exponenciais e integração entre as pessoas e a agenda de ESG foram destacadas como elementos fundamentais para construir um futuro mais sustentável e promissor nas organizações. “Agora, cabe a cada um de nós aplicar essas ideias em nossa atuação profissional e contribuir para um futuro coletivo e integrado”, finalizou.

Texto: Básica Comunicações

Foto: Brunno Covello